Portal Pinzón | O seu portal de Pernambuco

Pernambuco - Brasil

Segunda, 16 de Julho 2018.



CABO

09/05/2018 15:26:09

Quadrilha é presa com 2,5 toneladas de fios de cobre

Material furtado do Complexo de Suape estava em ferro-velho no município do Cabo

(FOTO: POLÍCIA CIVIL/DIVULGAÇÃO)

Grupo era investigado desde o começo do ano

Sete pessoas foram presas suspeitas de participar de um esquema de furto de fios de cobre do Complexo Portuário e Industrial de Suape, na Região Metropolitana do Recife (RMR). O grupo foi detido na terça-feira (8), em um ferro-velho onde a polícia achou 2,5 toneladas do material.

Os detalhes da operação foram divulgados nesta quarta (9). A Polícia Civil começou a investigar os suspeitos no início do ano. Há indícios de que os furtos aconteciam desde 2017.

Na madrugada de terça, cinco homens foram flagrados vendendo fios de cobre em um ferro-velho no bairro de Pontezinha, no Cabo de Santo Agostinho, também na RMR. De acordo com o delegado da seccional do município, Diogo Faria, eles assumiram o crime.

Os presos são Tiago Carlos Almeida Oliveira, 23 anos, Marinaldo Francisco da Silva, 35, Wedson Caetano da Silva, 35, Wellington Francisco da Silva, 42, e Elinaldo Ferreira do Nascimento, 38. Eles foram autuados em flagrante por furto qualificado e associação criminosa.

No ferro-velho, a polícia encontrou dentro de uma sala 2,5 toneladas de fios de cobre furtados da Refinaria Abreu e Lima, que fica no Complexo de Suape.

A dona do ferro-velho, Maria José de Oliveira Silva Santos, 42 anos, e a filha da proprietária, Mayurymy Darc de Oliveira Silva Santos, 21, que trabalhava como gerente no local, foram presas e autuadas em flagrante por receptação qualificada e associação criminosa.

"O complexo é monitorado com seguranças, então, eles realmente burlavam a segurança local. Era uma divisão de tarefas bem definida, onde uma parte da quadrilha realizava o furto, outra a venda para os ferros-velhos e outra parte encaminhava para o destinador final", explicou o delegado.

Diogo Faria informou que o próximo passo é identificar para quem o ferro-velho repassava o material furtado, ou seja, o destinador final. A investigação também tenta descobrir se havia participação de funcionários do Complexo de Suape no esquema criminoso.

Fonte: G1PE





Comente esta notícia

Indique a um amigo

*Preenchimento obrigatório


© 2000 - 2013. pinzon.com.br | Todos os direitos reservados.

by nuvon | www.nuvon.com.br