Associação Comercial de Pernambuco segue pioneira, e se disponibilizando a favor da população pernambucana

0

A Associação Comercial de Pernambuco é a mais antiga entidade associativa do setor empresarial de Pernambuco, tendo sido fundada em 1839

Na noite da última terça-feira (16), parte da diretoria da Associação Comercial de Pernambuco (ACP) se reuniu remotamente com Governo de Pernambuco, tendo como representantes a Secretária Executiva de Atração de Investimentos e Estudos Econômicos, Ana Paula Vilaça, e pelo Secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes. Pela ACP, participaram Luiz Alberto e Tiago Carneiro, presidente e vice-presidente, respectivamente, além de membros do Conselho Diretor da Instituição, Marlus Macedo e Alexandre Barbosa, junto com o advogado João Guerra. A reunião foi realizada mediante pedido da ACP protocolado no Palácio do Governo no último dia 03 de março, sendo a primeira entidade empresarial a ter esse tipo de movimentação.

A reunião teve como objetivo principal deixar uma ponte entre a entidade empresarial e o Governo Estadual, de forma que ACP fica à disposição do Governo. De acordo com Tiago Carneiro, presidente interino, a reunião busca uma aproximação com o Governo de Pernambuco. “Quero agradecer pelo atendimento ao pleito de reunião por parte do Governo de Pernambuco. Nós, da ACP, reconhecemos a gravidade da situação da saúde e os esforços que vêm sendo promovidos pelo Executivo do Estado. Queremos assegurar a participação meramente colaborativa e que a ACP possa funcionar como um canal de comunicação do Governo com os empresários e a classe trabalhadora”, pontou.

Durante a reunião, foram debatidos pontos importantes. Fortalecimento na aliança com Governo Federal, ações do Comitê Especial Interestadual de Combate ao Coronavírus, a possibilidade de funcionamento de todas as atividades, sem atendimento ao público, liberação de linhas de créditos, adiantamento dos pagamentos de tributos estadual (ICMS e parcela do IPVA) e reforços das medidas do Governo foram algumas pautas do encontro.

A ACP também questionou o motivo de algumas atividades não essenciais terem sido contempladas com o atendimento ao público. O Governo afirmou que os dados de monitoramento indicam que algumas atividades, apesar de não essenciais, não geram aglomerações. Outro ponto de destaque do encontro, foi a intervenção de Luiz Alberto Carneiro sobre o transporte público, sugerindo a ampliação dos números de ônibus em circulação, a fim de diluir o fluxo de pessoas nos veículos. Em resposta, o secretário ficou de levar a reivindicação para discussão junto ao corpo técnico do Governo.

A Associação Comercial de Pernambuco é a mais antiga entidade associativa do setor empresarial de Pernambuco, tendo sido fundada em 1839. Desde seus primeiros anos de vida, a ACP tem como princípios atuar de forma associativa e com interação, e incentivar a mobilização e  a participação articulada da classe empresarial pernambucana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here