Equipe de Oncologia do HC promove ação educativa para a prevenção do câncer de próstata

0

Atividade segue até esta sexta-feira (26), na Portaria 4, e de maneira itinerante no hospital universitário

O Hospital das Clínicas da UFPE, unidade vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, está promovendo a campanha “Seja você o herói de sua vida”, em alusão ao Novembro Azul, mobilização mundial de prevenção e combate ao câncer de próstata. A ação, realizada pela equipe de técnicos de Enfermagem e enfermeiros da enfermaria de Oncologia HC em parceria com a Associação dos Docentes da UFPE (Adufepe), iniciou na segunda (22) e segue até amanhã (26), na Portaria 4 e de maneira itinerante no hospital universitário. Há banner com informações detalhadas sobre o assunto e também distribuição de panfletos educativos, doces e laços azuis. O alerta para a prevenção do câncer de próstata e a importância do seu diagnóstico precoce são o foco das ações ao longo da semana, voltadas para os funcionários, pacientes e acompanhantes.

A enfermeira do HC Ana Karina Galvão explicou a ação. “O Novembro Azul é uma época muito importante para que os homens entendam sobre o autocuidado e sobre a valorização da pessoa humana”. Nessa perspectiva, a técnica de enfermagem Hortencia Medeiros complementou que os homens precisam ser inseridos dentro do sistema de saúde e que o Novembro Azul é uma oportunidade para isso. “Por meio dessa mobilização, conseguimos derrubar e desmistificar preconceitos que ainda existem na sociedade”, afirmou.

SAIBA MAIS – O câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens, sendo a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Na fase inicial, ele não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Por isso, o diagnóstico precoce é fundamental para garantir a cura da doença.

Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here