Exposição sobre tubarões, promovida pela Prefeitura do Jaboatão, atrai atenção da população

0

Ação de conscientização aconteceu na Igrejinha de Piedade, com apoio das universidades Federal de Pernambuco (UFPE) e Rural de Pernambuco (UFRPE)

A Prefeitura do Jaboatāo dos Guararapes, promoveu, neste sábado (18), uma ação de conscientização na Igrejinha de Piedade, com apoio das universidades Federal de Pernambuco (UFPE) e Rural de Pernambuco (UFRPE).  Uma exposição mostrando algumas espécies de tubarão, além de outros animais marinhos atraiu a atenção dos frequentadores e moradores do entorno da orla. O prefeito Mano Medeiros compareceu à ação e comentou sobre a importância de  levar a informação e conhecimento à população.

“Trouxemos essa exposição até à Igrejinha de Piedade e percebemos que a população entendeu a nossa proposta, que é da conscientização. As pessoas se interessaram pelo tema e entenderam que é pertinente respeitar o habitat dos tubarões. Vamos realizar outras ações como esta”, comentou o prefeito.

A secretária executiva de Meio Ambiente do Jaboatão, Ana Paula Pontes, enfatizou a necessidade de se manter o meio ambiente equilibrado. “O ser humano precisa ter a consciência que o mar é o habitat dos animais marinhos e que o tubarão equilibra o oceano. Podemos aproveitar a praia, respeitando o espaço deles”, comentou a gestora.

O professor universitário da UFRPE e coordenador do Núcleo de Educação Ambiental Fabio Hazin, Paulo Oliveira, destacou a questão de se trabalhar a educação ambiental com todos os atores da sociedade. “Quando falamos em trabalho de educação ambiental, temos que pensar desde as crianças até os idosos. Só assim teremos a mitigação desses incidentes”, explicou o educador.

Alunos da Escola Municipal Natividade Saldanha, de Cajueiro Seco, também tiveram a oportunidade de participar da exposição e saber mais a respeito dos hábitos e os cuidados para evitar incidentes com tubarões. Todos ficaram atentos às explicações dos pesquisadores e estudantes de ambas as universidades.

Foi o caso de Jéssica Dayane da Silva, do 9º ano, que não parava de observar os itens expostos. “Achei bem interessante porque aprendemos que devemos respeitar o local que os tubarões vivem. As pessoas têm que se conscientizar que nesse trecho é proibido banho de mar”, alertou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here