Graduanda Jaciara Monteiro de 42 anos, da Faculdade Alpha, ganha campanha de arrecadação de alumínios, após sofrer preconceito por ser catadora de resíduos

0

A instituição onde Jaciara estuda, está empenhada na campanha “O que pra você não serve mais, pode ser uma fonte de renda para outras pessoas”, com o objetivo de arrecadar panelas e utensílios de alumínio para doar a estudante, que faz sua renda e paga suas contas fixas através da coleta de materiais recicláveis

A estudante do 3° período de pedagogia, Jaciara Monteiro de 42 anos, que sofre preconceito por ser catadora de materiais recicláveis, ganha campanha de doações de alumínios, da Faculdade Alpha, onde estuda. A Campanha, “O que pra você não serve mais, pode ser uma fonte de renda para outras pessoas”, tem o intuito de continuar incentivando o trabalho de catação de resíduos realizado pela estudante, além de ajudá-la financeiramente, pois todo o material arrecadado será doado para ela converter em renda, possibilitando apoio financeiro no seu dia a dia.

De acordo com a diretora acadêmica da Faculdade Alpha, Jaqueline moura, a instituição está empenhada na campanha, com o objetivo de arrecadar panelas e utensílios de alumínio para doar a estudante Jaciara, que faz sua renda e paga suas contas fixas através da coleta de materiais recicláveis.

“A ideia da campanha veio após a estudante ter relatado passar por preconceitos por ser catadora de resíduos e devido às suas dificuldades e limitações. Com isso, a instituição se sentiu na obrigação de fazer algo para além de incentivar a preservação ao meio ambiente, valorizar o trabalho de catação realizado pela estudante e ajuda-la. Jaciara merece todo esse apoio, pois se mostra tão esforçada, mesmo diante de todas as dificuldades e desafios que enfrenta todos os dias para se manter financeiramente. ” Ressaltou Jaqueline.

A escolha do tipo de resíduo a ser doado, a exemplo dos alumínios, surgiu da própria estudante que sinalizou que seria o material mais fácil de coletar e reverter em renda, do que os demais materiais que a mesma recicla.

Cada um pode ajudar um pouco, e esse pouco quando somado a outras doações, podem se tornar uma corrente linda do bem. A ajuda pode ser: doando panelas ou utensílios de alumínio, compartilhando esta informação para que a população possa participar da campanha, coletando junto com outras pessoas os alumínios, e entregando na Faculdade Alpha no endereço: Rua Gervásio Pires, nº 826, Bloco A, no bairro de Santo Amaro, Recife-PE.

Ainda segundo a Diretora Acadêmica, Jaqueline Moura, a campanha é uma oportunidade para que, cada um possa lembrar que é possível ajudar o próximo, mesmo tendo pouco a oferecer. “As vezes, achamos que precisamos de um esforço muito grande para ajudar alguém ou estamos tão ocupados com os nossos problemas que não percebemos que outra pessoa precisa do nosso apoio ou da nossa contribuição. A dona Jaciara nos ensinou com um simples gesto, que mesmo achando que não temos muito a oferecer, o mínimo que podemos fazer, pode ser muito para outra pessoa. E nesse momento o pouquinho que cada um fizer, pode fazer a diferença para ela. É uma oportunidade de trabalhar em cada um de nós a empatia, o amor ao próximo e o fazer o bem. Ela nos inspirou a não só desejar o bem, mas fazer com que esse desejo seja concretizado em ações, e que essas ações possam inspirar outras pessoas”.

História de Superação

A estudante Jaciara Monteiro, carrega em si, histórias de superação. Ela conta que sempre passou muita dificuldade, mas sempre foi uma menina feliz e sonhadora. Seus pais se separaram ainda quando ela era criança, sua mãe guerreira lavava roupa para fora e ela ajudava a cuidar dos 10 filhos. Sua mãe sempre ensinava que o conhecimento os levariam para longe e os incentivava a estudar.

“Minha mãe nos deu uma grande lição, mesmo privada de estudar, e nos ensinou que aprender é a maior riqueza que uma pessoa pode ter, mas infelizmente tive que abandonar os estudos e a escola muito cedo para trabalhar, voltando anos depois completamente perdida daquilo que aprendi. Foi Deus, as palavras da minha mãe e a minha força de vontade que me trouxe até aqui. Quando minha mãe tinha dúvidas, e não entendia sobre algum assunto, eu procurava a resposta em livros e dicionários, e ela falava para mim, minha filha, você tem jeito de professora, você é tão esforçada, que pena que a sua mãe não tem condições”.

Jaciara relata situações de humilhações por alguns lugares que passou. “Minha última patroa me disse: pobre basta aprender a escrever o nome. O pior dos preconceitos que passei foi de alguns que tentarem me convencer que ali não é o meu lugar e que vencer não é para mim porque sou pobre. Mas hoje, me sinto realizada, quantos não acreditam, não tem força de vontade ou não tem a mãe que eu tive e me incentivou. Quantos precisam de incentivo e não tem alguém que diga, vai nessa, tua força vai te levar em frente, tente novamente”.

Quando se fala em seu grande sonho, Jaciara sorri e sempre diz: “É ser orgulho e exemplo para pessoas como eu, que tiveram ou têm seus sonhos esmagados por ser pobre. Quero chegar onde Deus quiser e permitir que eu chegue, a minha fé em Deus é o segredo para não desistir. Sem o esforço da busca, é impossível a alegria do encontro. Sem luta não há vencedor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here