Nota de repúdio do SINPOL-PE externa indignação por tratamento diferenciado com a categoria, por parte do Governo

0
NOTA DE REPÚDIO 

O SINPOL vem a público externar sua indignação diante do privilégio concedido a apenas uma casta dos servidores públicos do Estado de Pernambuco, em detrimento dos demais.  Recentemente, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) concedeu reajuste linear de 13% (treze por cento), a partir de abril do corrente ano, a todos os servidores da corte, incluindo o governador Paulo Câmara e demais membros do Executivo, como o secretário Geraldo Julio.

Por outro lado, este mesmo Governo Estadual concedeu reajuste salarial ao restante do funcionalismo público, só a partir de Junho.

O TCE enviou para a Assembleia Legislativa do Estado o projeto de lei 3188/2022 com reajuste para os servidores da corte de contas. A justificativa do TCE é a de que o percentual proposto busca “recompor parte das perdas salariais acumuladas desde o último reajuste dos servidores desta Corte, em 1º de abril de 2019, e a próxima data base, em 1º de abril de 2022”.

Enquanto isso, os Policiais Civis, sem aumento de salário desde 2018, terão que aguardar até o mês de junho de 2022 para obter o percentual que foi empurrado ‘goela abaixo’ pelo governo.  Neste período, o INPC apresentou um acumulado de 20%, contados até o mês de janeiro de 2022.

O SINPOL lamenta esse tipo de favoritismo e clama às autoridades mais respeito e valorização aos seus funcionários públicos, pois são esses trabalhadores que “carregam” o Estado nas costas.

A Diretoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here