Obra “Dias Melhores Virão”, de Patrícia Skura, é o artigo de Oscar D’Ambrósio

0

Dias Melhores Virão

Oscar D’Ambrosio

A relação dos idosos com a pandemia tem diversos aspectos. Além de eles serem grupos de risco devido à idade, o isolamento social, seja na forma de quarentena, por não poderem sair de casa ou pelo fato de não ser aconselhado que recebam visitas, traz uma série de consequências psicológicas.

O assunto é tratado com extrema delicadeza, mesclado com contundência, por Patrícia Skura, de Cafelândia, PR, na obra “Dias Melhores Virão”.

Realizada em lápis de cor, consegue transmitir a atmosfera de solidão que certamente é uma das principais questões a afligir aquelas pessoas que ficaram sozinhas, em suas casas ou apartamentos.

O mundo passou a ser visto por meio da janela e por monitores de televisão, computador fixo ou celular. Nessas condições, o olhar perdido no vazio perante a monotonia de estar isolado ou de ver apenas a mesma paisagem todo dia traz consequências para a saúde mental ainda não devidamente avaliadas.

Dois méritos se destacam na construção visual de Patrícia Skura. O primeiro é captar o olhar do idoso em uma situação existencial de separação física do mundo. O segundo reside no clima ciado pela imagem, em que fica evidenciada a dor do personagem e a sua fusão com o ambiente, num doloroso processo de progressiva perda de identidade perante o mundo.

Esta obra faz parte da Coletânea do Projeto Dias de Reclusão.

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Coordena o projeto @arteemtempodecoronavirus e é responsável pelo site www.oscardambrosio.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here