Osteoporose: ortopedista Eduardo Caraciolo, alerta o perigo das fraturas em idosos

0

Anualmente, 40% dos brasileiros com mais de 80 anos sofrem alguma queda

A osteoporose, uma condição caracterizada pela diminuição da densidade mineral óssea e fragilidade dos ossos, tem sido identificada como uma das principais causas de fraturas em pessoas idosas. Isso não afeta apenas a qualidade de vida, mas, também, representa um ônus significativo para os sistemas de saúde em todo o mundo. Essas fraturas, muitas vezes resultantes de questões consideradas simples em indivíduos saudáveis, podem levar a complicações graves, como incapacidade funcional, dor crônica, hospitalizações prolongadas e até mesmo óbito.

De acordo com dados do Into – o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia – anualmente, 40% dos brasileiros com mais de 80 anos sofrem alguma queda. E mesmo acidentes simples, de própria altura, podem resultar em fraturas, lesões musculares ou até neurológicas.

“Múltiplos fatores contribuem para essa fragilidade maior dos idosos, relacionados ao próprio organismo ou ao local onde vivem. Estilo de vida sedentário, deficiência de cálcio e vitamina D, uso de certos medicamentos e o envelhecimento natural dos ossos estão entre as principais causas. No entanto, a conscientização sobre a prevenção e a adoção de medidas proativas são cruciais para mitigar esse problema’, alerta o ortopedista do Instituto de Ortopedia e Trauma de Pernambuco (IOT), Dr. Eduardo Caraciolo.

Regiões como o fêmur, a bacia, a coluna lombar, o punho e o ombro costumam ser as mais afetadas durante a queda. E, em alguns casos, é comum a necessidade de cirurgia, como no caso de fraturas de fêmur. Mas, o ortopedista esclarece que, como o osso da coxa é sustentador de carga, a cirurgia garante uma reabilitação mais rápida.

Campanhas de conscientização sobre a importância da atividade física regular, alimentação balanceada rica em cálcio e vitamina D, além da avaliação médica para identificação precoce da osteoporose, são passos fundamentais na prevenção de fraturas. Além disso, as adaptações ambientais em residências, como a remoção de obstáculos que podem causar quedas e a instalação de corrimãos e barras de apoio, são estratégias importantes para reduzir o risco de fraturas. “Ao priorizar medidas preventivas e estratégias de cuidado, é possível mitigar o impacto da osteoporose na vida dos idosos e na sociedade como um todo”, finaliza.

SERVIÇO:
Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Recife (IOT)
Endereço: Av. Agamenon Magallhães, 4760 – Paissandu – Recife – PE
Instagram:@iot.recife
Site: www.iotrecife.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here