Planejamento financeiro: especialista dá dicas de como sair do endividamento e se planejar financeiramente

0

Planejador financeiro, José Neto, elenca uma série de fatores importantes

Com a chegada do fim do ano, começam as listas de prioridades para encerrar 2023 da melhor forma possível e organizar o ano seguinte para que as metas sejam cumpridas. Entre as prioridades, o planejamento financeiro está no topo das metas a serem cumpridas. É ele que permite às pessoas administrarem suas finanças de forma organizada, evitando surpresas indesejadas como o saldo negativo no final do mês.

“Passando o período de final de ano é comum ver muitas pessoas cheias de dívidas. Por isso é importante ter muita consciência na hora das compras para não comprar além do que pode e comprometer o orçamento dos meses seguintes. Para que isso não aconteça, é necessário criar um orçamento mensal para não ser pego de surpresa”, esclarece o planejador financeiro, José Neto.

Dentro deste contexto, um plano financeiro bem estruturado ajuda a criar estabilidade financeira, lembrando que investir faz parte, permitindo que o dinheiro cresça ao longo do tempo. Outro ponto importante é que o planejamento financeiro prioriza a economia, para que o investimento tenha a finalidade de proporcionar uma aposentadoria confortável, criando um fundo de aposentadoria adequado que mantenha o padrão de vida após a aposentadoria.

Tomada de decisões informadas e proteção financeira também são quesitos contemplados no planejamento financeiro, pois evitam atitudes impulsivas e garantem a proteção contra imprevistos, como doenças graves ou acidentes.

São muitos os benefícios, pois um planejamento financeiro eficaz pode levar a conquista da liberdade financeira, proporcionando também uma segurança familiar que possibilita criar um legado financeiro para as famílias, assegurando um futuro confortável. Por fim, o crescimento da educação financeira vem para melhorar a capacidade de tomar decisões financeiras mais sólidas.

DÍVIDAS – Caso a pessoa não tenha se planejado financeiramente em 2023 e esteja endividada, não precisa se desesperar. Basta começar com um levantamento das dívidas listando tudo e identificando o valor, taxas de juros e prazo de pagamento. Isso ajudará a ter uma visão clara da situação.

“Priorize as dívidas de altas taxas de juros. Isso reduzirá o montante total pago ao longo do tempo. Em seguida, estabeleça um orçamento realista e identifique áreas em que você pode reduzir despesas e destine uma parte do seu orçamento para pagar as dívidas”, explica.

Ainda dentro do plano de organização financeira, negociar com os credores é fundamental para negociar taxas de juros mais baixas, planos de pagamento acessíveis ou até mesmo um desconto no valor total da dívida. Caso o salário do mês não consiga pagar tudo, considerar a possibilidade de trabalhos temporários, freelancers, venda de objetos que não são mais utilizados ou outras formas de renda extra para acelerar o processo de pagamento das dívidas é uma ótima saída.

“Enquanto estiver pagando suas dívidas, evite contrair novas dívidas. Isso pode exigir mudanças no estilo de vida, mas é crucial para sair do ciclo de endividamento. Se possível, consolide suas dívidas em um único pagamento mensal com uma taxa de juros mais baixa”, conclui, acrescentando que nesses casos é aconselhado procurar uma orientação de um planejador financeiro para criar um plano estratégico personalizado.

SERVIÇO:
Planejador Financeiro: José Neto
Instagram: @zemauricioneto
Site: www.josemauricioneto.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here