Simepe: 92 anos de lutas em defesa da categoria médica, é o artigo de Walber Steffano

0

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) completa neste sábado, 14 outubro, 92 anos de fundação. Foi exatamente deste dia, precisamente às 20h, na sala de reuniões do Departamento de Saúde Pública, uma assembleia reunindo 33 médicos e liderada por uma comissão eleita pela Sociedade de Medicina de Pernambuco, composta pelos médicos Barros Lima, Edgar Altino, Ageu Magalhães, Geraldo de Andrade e Jorge Lobo, fundavam o Simepe. O primeiro presidente foi o professor João Marques, que renunciaria por motivos pessoais em 17 de maio de 1932. Iniciava-se ali a caminhada, perseverante, determinada e construtiva que, alcança 92 anos de história de luta, como um dos mais antigos e atuantes do Brasil.

É importante destacar que o Simepe é o segundo sindicato de medicina do Brasil e, ao longo de sua existência, a entidade enfrentou crises políticas, econômicas e sociais, buscando continuamente a valorização da classe médica e os princípios da medicina. Além disso, o Sindicato viveu 21 anos de ditadura militar, onde os militares desapropriaram as instalações do sindicato e nesta ocasião, a entidade foi acolhida na Sociedade de Medicina, onde passou a atuar com mais tenacidade na luta e reivindicações dos direitos da classe no Estado; desde a sua fundação até os dias de hoje, o Sindicato tem papel importante na defesa e mobilização dos médicos.

No ano de 1992, enfrentamos uma crise financeira sem precedentes. Todavia, uma Junta Governativa assumiu a entidade no decorrer de seis meses e fez seu “dever de casa”. Registre-se que várias gestões passaram e continuaram elevando a entidade até os dias atuais, sendo referência a nível nacional em temas importantes da medicina e sindicalismo médico. Tivemos grandes vitórias e conquistas, como por exemplo, em 2007, quando a categoria, desestimulada anos e anos sem aumento salarial e valorização, se mobilizou e fez o maior movimento médico do estado. Os médicos conseguiram através da união, esforço e disposição, expressivo reajuste salarial, ganhos na gratificação de plantão, além de um PCCV exclusivo para a categoria. Avançamos nas lutas e conquistas. As negociações acontecem com a gestão do Governo do Estado, além da Prefeitura do Recife e em vários municípios. Na saúde suplementar, a Comissão Estadual de Honorários Médicos (CEHM), referência no País, segue firme em constantes embates com as empresas de Planos e Seguros de Saúde.

Não podemos esquecer que no ano de 2020 vivenciamos a maior crise sanitária do planeta, com a COVID-19. Foram quase três anos de intenso trabalho, superação, para a categoria médica que mostrou em todo momento o seu compromisso social, venceu seus medos e receios, buscando essencialmente o cuidado dos pacientes. Os médicos e as médicas pernambucanas salvaram vidas e amenizaram sofrimentos, mesmo diante de um cenário de crise. Tivemos perdas irreparáveis de vários colegas durante esta luta, em especial do amigo Assuero Gomes (In Memoriam), diretor da entidade, que faleceu devido a Covid-19. Eternas saudades de um grande ser humano.

Chegamos a esta idade com muita vitalidade e disposição, mantendo a coerência, a responsabilidade e independência, na luta em defesa da classe médica e em prol de uma saúde de qualidade para a nossa população. Não há dúvidas que força sempre virá da categoria. Somos instrumentos dessa luta constante que completa 92 anos nesta data tão especial.

Parabenizamos a todos que escreveram a história do sindicato e construíram este instrumento de luta constante e plural; expressamos nossa gratidão e orgulho pela oportunidade de contribuir com essa história marcada por compromissos, desafios e conquistas. Temos ainda muitas ações para fazer em nome da categoria médica. Trabalhamos no presente, olhando para o futuro, porque na verdade “não existe sonho impossível, existem pessoas com coragem de continuar a sonhar”.

Walber Steffano é presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here