A importância do autoconhecimento, principalmente em momentos complexos como esses por conta da quarentena, devido ao Covid-19

0

A pessoa que não conhece a si própria, pode ter sua vida afetada em vários fatores

O autoconhecimento se tornou uma palavra muito popular de alguns anos para cá, isso por uma razão simples: o ser humano se sente perdido em si mesmo. É preciso compreender o valor do autoconhecimento para a alma humana e de que maneira impacta no bem-estar humano.

Segundo o portal voltado ao desenvolvimento humano, Mulher Quebrada, o autoconhecimento é a capacidade que o ser humano tem de entender a própria personalidade e o que motiva as emoções que sente. Quando alguém se conhece, consegue prever como reagirá a determinadas situações, interpretando os sinais emitidos pela própria mente. Um dos principais benefícios do autoconhecimento é a possibilidade da quebra de padrões de comportamentos destrutivos.

Esse processo envolve o reconhecimento do ser humano em relação às próprias emoções. Ao sentir raiva, por exemplo, é preciso entender o que motiva esse sentimento.

Nesse período de quarentena, muitas pessoas relatam a insatisfação quanto a ter de ficar em isolamento, esse problema pode estar intimamente ligado ao medo que habita no ser humano de encarar a si mesmo.

A filosofia é um dos caminhos que ajudam na compreensão do valor do autoconhecimento para a alma humana, um exemplo disso, foi a trajetória do filósofo Sócrates. Para ele, o ser humano não deveria aceitar nada como absoluta verdade e deveria sempre questionar o externo e a si mesmo. Esse autoquestionamento pode levar a pessoa a desconstruir as suas próprias convicções, e assim, a remodelar os seus pensamentos, se transformando para melhor enquanto ser humano. “Conhece-te a ti mesmo” é uma das muitas profundidades já proferidas pelo filósofo.

AUTOCONHECIMENTO E QUALIDADE DE VIDA

Um dos principais sinais de como a ausência de autoconhecimento pode afetar a alma humana é a sensação de caos, de que tudo está desabando internamente. A pessoa se torna refém da ansiedade e estresse e passa a encontrar inúmeras dificuldades de relacionamento com as demais pessoas.

Essa ausência de conhecimento de si também afeta a área profissional e, no geral, leva a pessoa a relacionamentos insatisfatórios e à sensação de falta de autocontrole.

Quem vive assim? Quem consegue se sentir em paz com esse caos na própria mente e emoções?

Esse autoconhecimento pode ser conquistado de diferentes maneiras: meditação, estudos filosóficos, literatura, entre outras. Mas a psicoterapia é um dos caminhos mais recomendados nessa busca por si e isso porque o especialista com a sua experiência pode ajudar a pessoa nesse mergulho em seu próprio eu, de maneira consistente.

Se a pessoa nunca teve contato com a terapia será “confrontada” a pensar em questões que parecem óbvias, mas que fogem do próprio repertório de reflexões como: quem sou eu?; o que eu quero?; o que desejo conquistar a curto e longo prazo?, de que maneira lido com aquilo que me desagrada?; como eu lido com minhas emoções em diferentes contextos?, entre outras.

A psicoterapia ajuda a despertar a pessoa para uma compreensão sobre si jamais experimentada, e aos poucos, mudanças vão ocorrendo em sua maneira de pensar, em suas ações, em suas escolhas, etc. O valor do autoconhecimento para a alma humana é medido pelo grau de bem-estar que a pessoa passa a sentir quando consegue “dominar a si mesma”: incomensurável.

SOLITUDE NO PROCESSO DE AUTOCONHECIMENTO HUMANO

Todos nascemos e morremos só, o que é traduzido como “solitude”. O corpo é o primeiro aprisionamento humano, ou seja, diante dessa reflexão, podemos afirmar: só eu posso viver as minhas experiências.

Essa abstenção de convívio social nos últimos meses recai sobre muitas pessoas como uma “sentença cruel”, por que se cultiva uma sensação de conforto no estar junto e de que só é possível se sentir bem na presença do outro. Sem estar na presença de outros, é como se o ser humano caísse no “vácuo” da solidão.

Nesse vídeo, a psicanalista Maria Homem fala exatamente dessa necessidade da solitude, desse estar só, de estar na própria presença.

Solitude é essa compreensão de que estamos sozinhos onde estivermos. Praticar essa presença consigo, de ir a lugares sozinho, de experimentar esse relacionamento consigo, é fundamental e, claro, é importante vivenciar as duas possibilidades de maneira equilibrada: de estar só e estar em grupo ou na presença de mais uma pessoa.

COMPREENSÃO DO VALOR DO AUTOCONHECIMENTO PARA A ALMA HUMANA INDEPENDE DE IDADE

Não importa o momento em que a pessoa decide que precisa mudar as coisas (que sequer sabe ainda quais são ao certo). Essa revolução interior pode ocorrer na adolescência, aos vinte anos, aos trintas anos, aos quarenta, etc. O importante é “aquele momento” em que o ser humano decide que precisa saber mais sobre quem é, precisa estar em si.

O autoconhecimento começa com uma simples pergunta a si mesma (o): quem eu sou? E essa viagem muito maluca pode te levar a um lugar incrível que é o seu interior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here