Ato do Movimento #SomosEssenciais, cobra abertura das academias no interior de Pernambuco e ampliação do horário de funcionamento

0

A concentração será na Praça do Marco Zero, no Bairro do Recife, com saída em direção ao Palácio do Campo das Princesas, marcada para às 9h

O Conselho Regional de Educação Física da 12ª Região / Pernambuco (CREF12/PE) se une ao Sindicato das Academias de Pernambuco (Sindac-PE) e a Associação Brasileira das Academias (ACAD Brasil) para voltar às ruas, através do movimento #SomosEssenciais, nesta sexta-feira (11). A mobilização pede a abertura das academias no interior de Pernambuco e uma maior flexibilização de horários das academias no Recife e Região Metropolitana. A concentração será na Praça do Marco Zero, no Bairro do Recife, com saída em direção ao Palácio do Campo das Princesas, marcada para às 9h.

Katarina Costa, (CREF 004414-G/PE),  Profissional de Educação Física e Delegada do CREF12/PE desde 2019.

“Somos profissionais de saúde. Não faz sentido fechar academias, proibir treinos funcionais em espaços públicos, por exemplo. Esportes coletivos também têm enfrentado problemas. Infelizmente, há muita desinformação e desconhecimento sobre a Educação Física. Precisamos reafirmar diariamente que somos essenciais, prevenimos doenças, promovemos saúde e combatemos diretamente duas pandemias: Covid-19 e inatividade física,” detalha Katarina Costa, (CREF 004414-G/PE),  Profissional de Educação Física e Delegada do CREF12/PE desde 2019.

Professor Lúcio Beltrão (CREF 003574-G/PE), presidente do CREF12/PE.

O professor Lúcio Beltrão (CREF 003574-G/PE), presidente do CREF12/PE destaca a incoerência do decreto. “O que incomoda é a incoerência. Proibir hidroginástica em academias, mas em clínica a mesma atividade, as vezes, com o mesmo professor é permitida. Proibir esportes coletivos, treinos em espaços públicos e outras vedações pouco lógicas não são razoáveis. O CREF12/PE defende que a sociedade tenha o direito de cuidar da saúde através do exercício físico orientado por Profissional de Educação Física. Defendemos a ampliação do horário das academias e similares para diminuir a concentração de pessoas. Os estudos mostram que seguindo os protocolos as academias e similares não representam nenhum risco adicional de contágio. Pelo contrário, o exercício físico é parte da solução para combater a Covid-19 e a única solução para combater a pandemia do sedentarismo.”

“Com a determinação de fechamento das academias nas Matas Sul, Norte e Agreste, assim como com a redução de horário na capital e região metropolitana deixamos aproximadamente mais de 700 estabelecimentos fechados em todo o estados, com isso temos duas grandes perdas. A primeira perda está ligada ao cerceamento da população de se melhor imunizar contra o Coronavírus, além de se prevenir de outras várias doenças, através da prática da atividade física assistida. Vários estudos científicos demonstram a importância da atividade física como método preventivo do Coronavírus. O segundo enorme problema está ligado à atividade econômica que com o alongamento do lockdown tem infelizmente uma projeção de encerramentos  de 35 % das empresas do segmento,” detalhou o presidente do SINDAC, Paulo Vieira.

O CREF12/PE tem feito constantes reuniões e atos que buscam o diálogo com o Governo de Pernambuco no que se trata da essencialidade da Educação Física, principalmente em tempos de pandemia. Além do Governo, o diálogo também é constante na Assembleia Legislativa. O Projeto de Lei nº 1757/2021, que trata da essencialidade da Educação Física e seus locais de prática, por exemplo, vem dessa luta travada pelo CREF12/PE junto aos Profissionais de Educação Física.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here