CONDOMÍNIOS: Uso de app para organizar reabertura de áreas comuns, tem alta de 430%

0

Ferramenta do Grupo Graiche, que administra quase 800 empreendimentos, dá suporte a síndicos e moradores no ‘novo normal’

Com a fase verde do Plano São Paulo, as áreas comuns dos condomínios voltam aos poucos a serem reabertas, dentro das normas de segurança, como já tem ocorrido com piscinas e academias. Nessa reabertura, a tecnologia tem sido grande aliada para organizar, da melhor forma possível, o retorno de uso dos espaços. No Grupo Graiche, por exemplo, que administra quase 800 empreendimentos em São Paulo, com 90 mil unidades, o app da empresa registrou aumento de acesso de 430% em setembro – quando a reabertura de áreas comuns foi iniciada – na comparação a março, início da pandemia. Em relação à média de janeiro a outubro de 2019, comparada ao mesmo período deste ano, houve alta de 250% na média de utilização do app.

“Desde o começo da pandemia, as decisões sobre limitar o uso das áreas comuns foram realizadas pelos próprios empreendimentos, sempre levando em consideração as orientações dos órgãos públicos e de saúde e o bom senso. O mesmo princípio deve ser utilizado agora na flexibilização para a reabertura e o app é uma maneira eficaz para a organização, pois conseguimos parametrizar de acordo com as regras definidas”, fala a vice-presidente do Grupo Graiche, Luciana Graiche.

Como cada prédio possui sua particularidade, como perfil de moradores, tamanho, número/fluxo de pessoas e destinação final, qualquer decisão deve ser tomada levando todas essas características em consideração, além de sempre ouvir os desejos da coletividade que compõe o condomínio, antes de qualquer deliberação. “As orientações da reabertura são definidas após a consulta com os moradores, que pode ser feita via enquetes ou definidas em assembleia. Após isso, todos os condôminos recebem comunicação sobre o tema e, no app, além de informações, eles têm as ferramentas para fazerem reservas para uso de espaços, verificarem horário de funcionamento, intervalo entre reservas, limites por dia, semana e mês, número de usuários, entre outras definições para usufruírem da utilização de maneira segura”, explica Luciana.

Uso do app

Em um condomínio administrado pelo Grupo Graiche, localizado no Morumbi, com 502 apartamentos e mais de 1.000 moradores, a reabertura de áreas comuns foi estruturada com o apoio do app e feita em cinco fases. “Houve uma necessidade e solicitação dos moradores para a reabertura de algumas áreas comuns, o síndico pediu uma solução rápida para a administradora, que adaptou todo o sistema de reservar online para atender ao novo normal do uso destes espaços”, conta Luciana.

A reabertura foi iniciada pela quadra de tênis e, aos poucos, foram expandindo para outros espaços, como quadra, brinquedoteca e piscina. “O uso do app subiu drasticamente, já que a ferramenta se tornou muito útil para quem mora em condomínios. Houve uma adequação no sistema para definir a quantidade de pessoas permitida dentro do espaço, sempre respeitando o distanciamento social e um limite por horário”, diz a vice-presidente do Grupo Graiche. “Começaram com horário reduzido e diversas regras e ajustes surgiram no decorrer da demanda, como diminuição do tempo limite para dar mais oportunidade para todos os moradores poderem usufruir das áreas comuns. A flexibilidade do sistema foi essencial para o funcionamento das novas regras e todos os moradores se adaptaram”, completa.

Em outro condomínio, instalado na Chácara Klabin, com 46 apartamentos e média de 184 moradores, o app foi fundamental para organizar a reabertura das áreas comuns, ressalta a síndica Laura Oliveira, 48 anos. “O app mais do que ajudou, resolveu a questão de voltar o funcionamento das áreas comuns, porque é uma ferramenta muito flexível, que consegue receber adaptações particulares de cada condomínio. Por exemplo, no nosso caso, colocamos fotos atuais dos espaços reabertos para estimular os condôminos a utilizarem e, junto com a administradora Graiche, criamos um sistema que nos adaptava. Então, essa flexibilidade do app propicia conseguirmos ajustar nossa demanda”, salienta Laura.

Com público predominantemente idoso, um gerente predial da Graiche, responsável pelo atendimento ao condomínio, deu suporte para que todos os moradores – mesmo aqueles não tão familiarizados com a tecnologia – pudessem acessar ao app e fazer suas reservas.

Com o auxílio da ferramenta, o condomínio conseguiu, inclusive, organizar horário para banho de sol em áreas abertas, para evitar aglomerações. “Colocamos o app para funcionar na área externa, que não tem como mensurar (a quantidade de pessoas). Delimitamos o máximo de 15 pessoas para banho de sol por hora e deu certo”, conta a síndica, ressaltando que o app reforça a utilização de máscara e demais medidas para garantir a segurança de todos.

“Se não tivesse o app com todos esses benefícios de flexibilidade, até teríamos reaberto as áreas comuns, mas de maneira mais morosa, teríamos problema de aglomeração e seria necessário rever as normas de abertura”, conclui.

Protocolos

Nesta fase de reabertura gradativa das áreas comuns, protocolos de segurança devem ser seguidos, como a continuidade do uso de máscaras de proteção ao transitar nos espaços, além da disponibilização de álcool gel 70 em frascos, dispensers ou totens, manter os ambientes com ventilação natural e suspender eventuais permissões de acesso e uso por convidados.

“Após consulta e de acordo com a vontade da maioria dos condôminos, caso optem por uma flexibilização maior, é preciso ter alguns cuidados extras, como respeitar o distanciamento social de 2 metros entre usuários de famílias diferentes – se for permitido entrada limitada de visitantes –, com compartilhamento de equipamentos apenas após higienização. Outro ponto importante é intensificar a rotina de limpeza, gerenciando os dias de uso para execução de limpeza mais profunda”, pontua a vice-presidente do Grupo Graiche.

GRUPO GRAICHE

O Grupo Graiche atua há 46 anos nos segmentos de administração condominial, administração de bens imóveis e na intermediação de locação e venda de imóveis. Hoje, a empresa administra quase 800 condomínios, com 90 mil unidades de apartamentos e 5.100 funcionários.

Com métodos sempre inovadores, eficientes e transparentes na aplicação de recursos, é uma das mais bem-conceituadas empresas do ramo no Brasil, premiada Master Imobiliário. Em constante expansão, seu núcleo de funcionários reúne advogados, economistas, administradores de empresas, contadores, arquitetos e psicólogos. Muitos de seus clientes fazem parte da carteira do grupo há mais de trinta anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here