Prefeitura do Recife e Unicef criam grupo trabalho para fortalecimento de políticas públicas voltadas a crianças e jovens

0
Foto: Marcos Pastich/PCR

Grupo já fará o primeiro encontro em 20. Na pauta, novas estratégias e ações de enfrentamento da exclusão escolar, fortalecimento dos sistemas de saúde e educação para primeira infância, redução do impacto da violência na vida de meninas e meninos e expansão de oportunidades para adolescentes e jovens

Em reunião com a representante do Unicef no Brasil, Florence Bauer, o prefeito João Campos firmou a criação de grupo de trabalho em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), nesta quarta-feira (10). O órgão das Nações Unidas escolheu a capital pernambucana para dialogar e para ampliar suas parcerias, e assim somar esforços e ações concretas pela primeira infância e juventude da cidade. Na ocasião, a comitiva do Unicef apresentou proposta de iniciativa de fortalecimento das políticas públicas para crianças e adolescentes mais vulneráveis, com potencial de transformar uma geração e a trajetória socioeconômica de uma cidade. Chamada de Agenda Cidade UNICEF, a iniciativa almeja ser desenvolvida em um território vulnerável do Recife, compondo uma uma rede com oito capitais brasileiras, onde moram 8,2 milhões de crianças e adolescentes.

“A gente faz hoje a primeira reunião com o Unicef, que é um braço da Organização das Nações Unidas (ONU) para a juventude e primeira infância, com o compromisso firmado. O Recife vai formar um grupo de trabalho junto com o Unicef, para que com diversas secretarias do município a gente desenhe um termo de compromisso com o órgão. Esse termo vai compor várias áreas, dentre elas uma priorização para educação, para que a gente possa intensificar nossas agendas nessa área, olhando tanto pra primeira infância, mas também para o jovem e para a empregabilidade. São ações que já estão em curso nesse momento, como o Embarque Digital, que é uma formação em tecnologia para os jovens da nossa cidade, que elas possam ser amplificadas e que a gente possa olhar para formação, educação e para as oportunidades de emprego e qualificação para a juventude do Recife”, anunciou o prefeito João Campos.

“Dentro do escopo que a gente começa a desenhar, a gente vai desde à saúde mental de jovens e crianças, como aqui foi visto, a como é que a gente amplia o atendimento nas nossas Unidades Básicas de Saúde; ao fortalecimento do modelo híbrido e da conectividade com os alunos dentro das escolas, como a gente já tem o Educa Recife. Então, o debate será em como a gente pode ampliar e fortalecer essas ações”, acrescentou o prefeito.

A proposta do Unicef é criar trajetórias de oportunidades para transformar um território e uma geração dentro de três pilares propostos: Educação, inclusão sócio-produtiva e proteção contra violência. Para isso, conjuntamente com a Prefeitura do Recife, vai fazer levantamento de território vulnerável da cidade para priorizar investimentos, com ações de qualificação e integração de serviços para crianças e adolescentes.

Essa é uma iniciativa que almeja mobilizar tanto serviços municipais, quanto atores chaves (adolescentes, famílias, sociedade civil, setor privado, mídia e agentes culturais) para criar formas de superar o ciclo de privação, pobreza e violência que atrapalham as crianças e os adolescentes.

Dentre as propostas anunciadas para o grupo de trabalho estão algumas ações que podem ser expandidas como: a focalização de ações integrais e integradas para crianças e adolescentes na comunidade da cidade mais afetada pela desigualdade social; busca ativa escolar e educação que protege para o enfrentamento do abandono escolar e da evasão escolares para toda a rede municipal, aliado ao enfrentamento às violências; Unidades Básicas de Saúde e escolas em um número significativo certificadas como Unidade Amiga da Primeira Infância – UAPI; expansão das oportunidades para adolescentes e jovens com integração à plataforma Um Milhão de Oportunidades ; e projeto de educação híbrida. Além do apoio ao enfrentamento às violências desde a primeira infância, o fortalecimento de atenção à saúde mental; coordenação e gestão de informações e a promoção da participação cidadã de adolecente.

“O Unicef já tem uma parceria importante com a Prefeitura do Recife, a gente vem trabalhando várias temáticas relacionadas à criança e adolescente. Hoje a gente fez um convite ao prefeito João Campos para se unir a uma iniciativa que visa justamente trabalhar nas cidades e melhorar esse tema. Nesse período de pandemia, embora a gente saiba que o vírus não tenha afetado prioritariamente crianças e adolescentes, essa faixa da população foi a mais impactada pelo tema, por exemplo, do fechamento das escolas. Isso afetou de uma maneira tão profunda o desenvolvimento desse grupo que estamos buscando através dessa iniciativa, que vai reunir várias capitais dentro do país, garantir a busca ativa das crianças e adolescentes que estão fora da escola, a implementação de unidades amiga da primeira infância no ambiente escolar e de saúde e a prevenção da violência, que sabemos que existe de maneira forte e afeta essa faixa etária. O que queremos é criar oportunidades que sejam de educação, de aprendizado ou de trabalho para populações de jovens que são justamente aquelas que mais sofrem. O convite foi feito, o prefeito do Recife e os secretários com os quais a gente já trabalha de uma maneira muito próxima, ficaram comprometidos para trabalhar juntos para melhorar cada vez mais a situação de crianças, adolescentes e jovens”, declarou a representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Brasil, Florence Bauer.  Até 2024, o UNICEF apoiará as cidades parceiras com cooperação técnica, metodologias, monitoramento e intercâmbio com outras iniciativas locais e globais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here