Prefeitura do Recife reorganiza rede de atendimento da Covid-19, para nova etapa da pandemia na cidade

0
(Foto: Andréa Rêgo Barros/ArquivoPCR)

Com base na avaliação de dados que indica a queda consistente nos casos, a menor pressão sobre os leitos de enfermaria do que os de UTI e ampliação desse tipo de atendimento em outros municípios, Recife irá desativar vagas de enfermaria abrindo espaço para ampliação de leitos de UTI

Com base nos dados e indicadores da pandemia da cidade, que indica mais de 30 dias de diminuição nos novos casos da covid-19, menor pressão nos leitos de enfermaria dos que nos de UTI e ampliação de leitos do tipo em outros municípios, o Prefeito Geraldo Julio anunciou na manhã desta terça-feira (23), a reorganização da rede emergencial para a covid-19 na cidade, com a redução de leitos enfermaria e a capacidade de ampliação de leitos de UTI.

Com isso, será iniciada a desativação de 210 leitos de enfermaria localizados nas áreas externas das Policlínicas Amaury Coutinho, Arnaldo Marques e Barros Lima, e também na área externa do Hospital da Mulher do Recife. Mesmo após essa redução, o Recife ainda contará com 482 leitos de enfermaria nos Hospitais Provisórios e nas áreas internas das unidades de saúde. A Prefeitura do Recife continuará abrindo leitos de UTI. Hoje a capital tem 289 vagas de Terapia Intensiva para covid-19.

“Após estudos técnicos da nossa equipe e também a recente divulgação de estudo de pesquisadores da USP, que mostram que o Recife é a única capital brasileira em desaceleração da pandemia, nós anunciamos a reorganização da nossa rede emergencial com a ampliação de leitos com respiradores e a redução de leitos de enfermaria. Com isso nós estaremos melhor preparados para continuar evitando o colapso do sistema de saúde”, afirmou o prefeito Geraldo Julio

O prefeito explicou que a rapidez no combate ao enfrentamento a pandemia foi fundamental. “Segundo dados divulgados pelo Governo do Estado a ocupação de leitos hoje é de 43% de leitos de enfermaria e 83% de UTI e nós acompanhamos a abertura de 1003 leitos de enfermaria pelo Governo e demais prefeituras da RMR. Os nossos leitos abertos ainda no mês de março e de abril, tiveram papel fundamental fazendo 1550 internações, sendo 447 de outros municípios.  Agora, 90 dias depois, esses municípios abriram seus leitos emergenciais, possibilitando que algumas de nossas unidades tenham os leitos de enfermaria desativados e profissionais e equipamentos dessas unidades poderão reforçar outras unidades da cidade, inclusive com a ampliação de leitos com respiradores”, destacou.

O secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia destacou que hoje, a rede do Recife tem mais pacientes internados em UTIs do que nas Enfermarias. “Após mais de um mês de indicadores em queda na cidade, de número de casos confirmados, e de atendimentos, inclusive, no número de novas internações e após estudar detalhadamente o perfil dos pacientes internados e sua gravidade, ficou evidente que a maior necessidade de leitos se concentra nos leitos de terapia intensiva. Um exemplo disso é que hoje, o Recife tem mais pacientes internados em UTI do que em enfermaria”, destacou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here