Professor da UFPE e poeta, Carlos Newton Júnior, lança novo livro de poesias

0

Evento ocorrerá na próxima sexta-feira (17), das 18h às 20h, na Livraria Praça de Casa Forte

O professor Carlos Newton Júnior, do Departamento de Artes do Centro de Artes e Comunicação (CAC) da UFPE, lança, na próxima sexta-feira (17), das 18h às 20h, na Livraria Praça de Casa Forte, seu novo livro de poesias “Coração na balança”. Na obra, ele demonstra, mais uma vez, seu reconhecido domínio do ofício poético, tanto em versos livres quanto em versos metrificados, conjugando tradição e sensibilidade contemporânea.

No dizer do prefaciador, Lourival Holanda, “trata-se de uma poesia oportuna e necessária, nos tempos turvos em que estamos vivendo”. Aos poemas que falam do amor, da esperança no futuro e do otimismo como sentimentos indispensáveis ao enfrentamento da dura realidade da vida, juntam-se poemas de protesto, com forte conteúdo político e social, como “Carnaval” e “A nau dos loucos”, além de outros que combatem a homofobia e o racismo, a exemplo de “Sobre uma forma de amor” e “Todas as cores do mundo”.

Nas palavras do crítico Cláudio Neves, que assina o texto da orelha, “sopesando em profundidade o essencial e o acidental da existência”, “Coração na balança” reafirma o lugar do seu autor “na linhagem dos grandes líricos de temática universal, que, através dos tempos, têm lançado, para além dos modismos, um necessário canto de amor à vida”.

SOBRE O AUTOR – Carlos Newton de Souza Lima Júnior é poeta, ensaísta, ficcionista e professor universitário. Nasceu no Recife, em 1966. De 1990 a 2008, lecionou na UFRN, transferindo-se, em seguida, para a UFPE, onde ocupa o cargo de professor titular. É autor de mais de dez livros, entre os quais “Poeta em Londres” (Bagaço, 2005), “De mãos dadas aos caboclos” (Bagaço, 2008), “Ofício de sapateiro” (7Letras, 2011), “Ressurreição: 101 sonetos de amor” (Nova Fronteira, 2019) e “Memento mori: os sonetos da morte” (Nova Fronteira, 2020). Escreveu prefácios e apresentações para várias edições de autores brasileiros, clássicos e contemporâneos (José de Alencar, Manuel Bandeira, José Lins do Rego, Ariano Suassuna, Walmir Ayala, Alexei Bueno, entre outros).

Organizou, entre outros títulos, o “Almanaque armorial, coletânea de ensaios de Ariano Suassuna” (José Olympio, 2008), o álbum iconográfico “Portal da memória”, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Senado Federal, 2005), o volume “Talhe rupestre”, contendo a poesia reunida de Paulo de Tarso Correia de Melo (Editora da UFRN, 2008), além das antologias “O cangaço na poesia brasileira” (Escrituras, 2009) e “Poemas para Dom Quixote e Sancho” (Editora da UFPE, 2015). Mais recentemente, assinou o volume sobre Ariano Suassuna para a “Série Essencial”, da Academia Brasileira de Letras (ABL/Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2018); organizou o “Teatro completo”, do mesmo autor, publicado em quatro volumes (Nova Fronteira, 2018); e organizou, também de Ariano, a edição especial do cinquentenário de “A Pedra do Reino”, em dois volumes, contendo iconografia, manuscritos, reproduções de obras de arte derivadas do romance etc. (Nova Fronteira, 2021).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here