Desvalorização da categoria e sucateamento das escolas municipais do Paulista, levam professores a anunciar mobilização durante a próxima semana

0

Categoria optou por promover a operação merenda, que consiste em paralisar as atividades nas últimas duas aulas, sendo assim, os alunos serão liberados após a merenda

Os professores da rede municipal de ensino do Paulista decidiram em assembleia extraordinária realizada na manhã desta terça-feira (12), junto ao Sindicato dos Professores do Paulista (SINPROP), por não deflagrar greve neste momento.  Os professores optaram por promover a partir da próxima semana a operação merenda, que consiste em paralisar as atividades nas últimas duas aulas, sendo assim os alunos serão liberados após a merenda.

Os professores vêm há tempos solicitando melhorias para a categoria e na educação do município, suas principais reivindicações são: que sejam realizadas reformas nas escolas, o reajuste de 33,23% aos profissionais de educação e  o pagamento do Fundef aos docentes em outubro.

Em algumas escolas do município a situação é precária, faltam ventiladores, os banheiros estão quebrados e na maioria dos estabelecimentos de ensino faltam professores. De acordo com Gilberto Sabino, presidente do SINPROP, “Decidimos que não vamos deflagrar greve neste momento, nós vamos fazer uma mobilização nas escolas, para que os nossos alunos sejam liberados após a merenda, então eles não vão ter as duas últimas aulas do dia, esperamos que a prefeitura ouça o nosso apelo em prol da educação de Paulista”, detalhou o presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here