Em 2021, Pernambuco qualificou 13 mil jovens por meio do Projeto Casa Virtual

0
Foto: Marcelo Vidal/SDSCJ

Durante a pandemia da Covid-19, Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude idealizou o projeto, que contou com atividades e oficinas de qualificação para jovens em situação de vulnerabilidade

Com o propósito de qualificar jovens em situação de vulnerabilidade, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), idealizou o projeto Casa Virtual. Diante da necessidade de adaptar-se à nova realidade devido à disseminação do coronavírus e o isolamento social, o programa ofertou, de forma gratuita e via internet, cerca de 80 cursos, oficinas e palestras aos jovens pernambucanos. Entre abril e novembro de 2021, 13 mil jovens de 150 municípios nas 12 Regiões de Desenvolvimento do Estado foram contemplados com atividades de qualificação, lazer e cultura.

A Casa Virtual é uma extensão do programa Casa das Juventudes, iniciativa que foi instituída no ano de 2011 e vem sendo executada pelo Governo de Pernambuco por meio de espaços públicos institucionais de referência em parceria com as gestões municipais. O programa tem como público-alvo jovens com idade entre 15 e 29 anos. Atualmente, 57 Casas das Juventudes funcionam ativamente de forma presencial e virtual, sendo 35 com espaço físico e 22 virtuais.

“Nosso compromisso, enquanto gestão, é estimular novas parcerias institucionais com os municípios e gerar oportunidades para a juventude pernambucana”, destaca o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

O Projeto Casa Virtual é coordenado pela Secretaria Executiva de Políticas para a Criança e Juventude, em parceria com outras secretarias estaduais, com um grupo de gestores municipais, com o Conselho Estadual de Políticas Públicas de Juventude e instituições privadas. Pernambuco foi considerado o terceiro estado com maior número de jovens participantes.

Entre as qualificações disponibilizadas esteve o Juventude Empreendedora, com o objetivo ensinar a abertura e manutenção de negócios com baixo investimento em meio à crise causada pelo coronavírus. O programa foi idealizado pelo Fórum da Juventude da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) em Pernambuco e realizado pela SDSCJ em parceria com o Conselho Nacional da Juventude (Conjuve) e a Agência Besouro de Fomento Social. Cerca de 2,5 mil jovens de Pernambuco foram inscritos e 50 municípios assinaram o termo de compromisso com o programa.

O secretário executivo de Políticas para a Criança e Juventude, Eduardo Vasconcelos, destaca a importância do projeto. “Existem diversos relatos de jovens e gestores afirmando que mudaram suas vidas a partir das oportunidades geradas pelo projeto Casa Virtual, seja por um emprego conquistado, uma renda adquirida por um negócio estimulado pelas oficinas e cursos ou até mesmo por ocupar o tempo durante o isolamento social. A Casa Virtual foi fundamental durante a pandemia e continuará servindo à sociedade nos próximos anos”, enfatizou o secretário, durante reunião de monitoramento do programa.

Para participar das atividades ofertadas, o jovem deve acessar o endereço eletrônico www.sdscj.pe.gov.br e verificar os cursos e vagas disponíveis mensalmente. O calendário de 2022 já está sendo preparado e será divulgado em janeiro. Os jovens interessados nessas atividades também podem procurar as Casas das Juventudes em seus municípios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here