Greve dos Policiais Civis de Pernambuco continua, e adesão segue em 90% em todo Estado

0

Os Policiais Civis de Pernambuco estão sem aumento desde 2019 reajustado pela inflação, ou seja, quatro anos sem aumento real

Os Policiais Civis de Pernambuco deliberam na segunda-feira, 14, em assembleia, por Greve, após rejeitarem por unanimidade a proposta de 20% oferecida pelo Governo do Estado. Desde então, todas as atividades da Polícia Civil do Litoral ao Sertão estão paralisadas, sem previsão de retorno. Os Policiais Civis de Pernambuco estão sem aumento desde 2019 reajustado pela inflação, ou seja, quatro anos sem aumento real.

“O Estado tem oferecido um aumento de 20%, e com o pagamento só para julho, vale lembrar  que o que nos oferecem não cobre nem a inflação dos últimos três anos, o que dirá a inflação que vem agora de 2022, que já tem uma projeção de 6% a 7%. O  que nós pedimos é o que seja igual ao que foi dado aos professores, 35%. Após  7 meses tentando negociar, dialogar e buscar uma saída que a categoria se sinta valorizada, chegamos ao nosso limite. Quem nos empurrou para essa greve foi o Governo do Estado”, ressaltou Rafael Cavalcanti, presidente do SINPOL.

Os Policiais Civis continuam pedindo melhores condições  de trabalho, com equipamentos públicos sucateados, uma das piores estruturas do País, com o mesmo valor investido de 11 anos atrás, sendo o 22° estado que menos investe em Segurança Pública, e a categoria de base tendo um dos piores salários do país.

“A nossa disposição é de dialogar e construir uma saída que seja justa, que seja honesta, e que tenha uma valorização mínima, real, para que a categoria possa produzir”, finalizou o presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here