Inovando na crise, escola de adestramento de cães oferece consultoria online

0
O novo serviço de consultoria online visa melhorar as reações dos cachorros em casa (Crédito: Instagram @dogshowchapeco).

O mau comportamento demonstrado pelos animais reflete a busca por atenção, tédio, ansiedade, curiosidade ou excesso de energia.

A pandemia da Covid-19 trouxe uma nova realidade para os tutores de animais de estimação, que começaram a passar mais tempo em casa nas horas de folga ou de trabalho remoto. Essa convivência intensa com os pets por causa do distanciamento social também evidencia comportamentos que antes poderiam passar despercebidos ou ignorados, como: latido excessivo, mastigar objetos, urina e fezes em locais inadequados.

O mau comportamento demonstrado pelos animais reflete a busca por atenção, tédio, ansiedade, curiosidade ou excesso de energia. Atenta às essas dificuldades dos clientes, a Dogshow de Chapecó passou a oferecer um novo serviço: consultoria online para melhorar as reações dos cachorros em casa. A empresa que atua com hospedagem e adestramento de cães também ingressou em um novo mercado – dos felinos – ofertando a consultoria comportamental online para gatos.

“Esses dois novos serviços surgiram a partir de projetos que estávamos elaborando para atender, principalmente, os clientes de municípios próximos que nos procuravam. Contudo, com a pandemia, resolvemos colocá-los em prática, antecipando a execução para ter novos produtos e mais oportunidades de renda”, relata a proprietária e veterinária Lúcia Helena Maia Franco.

Como orientações aos tutores que precisam treinar seus animais para defecar no lugar certo, Lúcia explica que o primeiro passo é constatar se o animal não tem um problema físico e avaliar se isso é comportamental. Após identificar o motivo é preciso ter paciência para ensinar, evitando as broncas para não deixar o pet inseguro ou motivá-lo a fazer escondido atrás dos móveis. “O primordial é criar condições para que o animal possa acertar e assim valorizá-lo com recompensas como carinhos e petiscos”, explica.

A empresa também apostou em sua presença nas redes sociais, com parcerias de influencers digitais e sorteios para datas comemorativas, a exemplo do Dia das Mães que teve entrega de certificado de melhor mãe do mundo assinada com as patas dos “filhinhos/dogs”. Essas ações têm ajudado a empresa a manter sua saúde financeira, mesmo neste período delicado da economia. “Tivemos aceitações, mas ainda é cedo para avaliar a procura. Estamos otimistas pois é uma ideia que saiu do papel e está sendo operacionalizada. Antes as pessoas poderiam achar estranho adestrar o seu cachorro por uma consultoria online, mas agora, em função dessa pandemia, as pessoas se tornaram mais abertas e receptivas a essa proposta”, analisa a empresária.

De acordo com Lúcia, o apoio do Sebrae/SC é imprescindível para promover inovação nas empresas. “Por meio do acompanhamento refletimos sobre o negócio e analisamos novas ideias. Com isso, nos sentimos amparados”, comenta.  A empresa Dogshow participa do Programa Agentes Locais de Inovação (ALI), do Sebrae. “Nosso agente local de inovação é o Gabriel Agnolin, que sempre nos ajuda muito, pois logo no início entendeu a dinâmica do negócio e nossas dificuldades, sendo muito proativo em colaborar com ideias e opiniões. Além das ferramentas apresentadas a cada encontro, apresentou o caminho a ser seguido”, finaliza.

A analista técnica do Sebrae/SC, Marieli Aline Musskopf, enfatiza que na região oeste o programa ALI atende 60 empresas com o objetivo de promover a prática continuada de ações de inovação nas empresas de pequeno porte a partir de orientação proativa, gratuita e personalizada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here