No mês das mães especialista faz alerta sobre a necessidade do pré-natal odontológico

0

De acordo com a Dra. Cláudia Albuquerque, cirurgiã-dentista da clínica Maxi Dente, as alterações hormonais comuns à gestação podem agravar as condições de doenças periodontais.

A gravidez é um momento especial para a mãe, o bebê e todas as pessoas próximas. Quando uma mulher descobre que está grávida, ela marca todas as consultas médicas necessárias para controlar a sua saúde e a de seu bebê. Entretanto, grande parte das gestantes se esquecem ou não dão importância para o pré-natal odontológico. Isso porque a maioria das pessoas não têm consciência da relevância do acompanhamento do dentista durante a gestação.

O pré-natal odontológico é necessário para manter a saúde bucal da mãe e garantir que o bebê nasça com saúde. Quando a gestante tem cáries ou doenças nas gengivas, as bactérias presentes na boca podem cair na corrente sanguínea, causando danos ao feto.

Hábitos saudáveis como escovação correta, uso do fio-dental e visita ao dentista são práticas que previnem doenças como cárie e a doença periodontal. De acordo com a Dra. Cláudia Albuquerque, cirurgiã-dentista da clínica Maxi Dente, as alterações hormonais comuns à gestação podem agravar as condições de doenças periodontais.

“Na gestação, o corpo da mulher sofre com alterações hormonais, o que deixa a boca mais suscetível ao aparecimento de doenças, como infecções nas gengivas e cáries. Por isso, é importante o acompanhamento de um profissional, pois a saúde bucal da mãe influencia diretamente na saúde do bebê que vai nascer”, explica.

Nem sempre as gestantes têm ideia de que é preciso ir ao dentista durante o período de gravidez, pois acham que os procedimentos prejudicam o desenvolvimento do feto, o que não é verdade. Ainda de acordo com a Dra. Cláudia Albuquerque, o acompanhamento odontológico pode evitar partos prematuros.

“A periodontite é uma doença grave que destrói os tecidos em volta do dente e os ossos responsáveis pelo suporte deles. Para a gestante é muito perigosa, pois as bactérias presentes na infecção podem cair na corrente sanguínea, o que causaria um parto prematuro”, conta.

Para a futura mãe, o ideal seria que a consulta com o dentista fosse realizada antes da gravidez. Mas como isso nem sempre é possível, a recomendação é que a gestante deva marcar a consulta com o odontopediatra no segundo trimestre da gestação. Essa fase é sugerida porque o primeiro trimestre é a fase mais crítica da gestação. É o período no qual a mulher sente muitas náuseas e enjoos e, por isso, ela pode se sentir desconfortável na hora da consulta.

 MAXI DENTE

RioMar – Empresarial RioMar Trade Center, Torre 1. Pina

Tel 9.8680-2870

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here