Obra “Jardim Existencial”, de Tania Martins, é o artigo de Oscar D’Ambrosio

0

Jardim Existencial

Oscar D’Ambrosio

A arte funciona como a natureza. É do vicejar interior do artista que brota uma energia que se manifesta em diversas técnicas. Muito mais importante do que o assunto escolhido é a maneira como a poética visual de cada um se manifesta em busca de respostas para perguntas interiores numa caminhada por distintas veredas de expressão.

A jornada de Tania Martins se dá por ritmos plásticos que se articulam na forma da utilização das cores e tonalidades. Seja em uma temática mais ligada à natureza, com sementes, flores e frutos, ou por obras mais abstratas, existe uma construção visual caracterizada por composições que apresentam características peculiares.

Entre elas, pode-se destacar a expressão visual do mundo marcada por uma liberdade formal apresentada pelo lidar com a tinta acrílica, a aquarela ou a têmpera. É mantida, acima de tudo, a devoção ao ato de germinar formas e ideias. Dessa maneira, a produção, semeada pelo estudo e regada pela intuição e sensibilidade, frutifica.

Os trabalhos que a artista gera conversam entre si justamente por serem viscerais. Provém de uma força primal da natureza, a da sobrevivência. A arte traz em seu bojo exatamente essa potência de nos mostrar que, no ato de criar, sempre há um renascer e uma reinvenção. Assim, as criações de Tania Martins compõem o jardim existencial de cada um de nós.

Oscar D’Ambrosio (@oscardambrosioinsta) é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Coordena o projeto @arteemtempodecoronavirus.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here