Prefeitura do Cabo se reúne com lideranças LGBTQIA+ e institui Fórum Municipal da Diversidade

0
Foto: Sillas Gabriel PMCSA

As reuniões do fórum acontecerão todas as primeiras terça-feira do mês, às 9h, no auditório da Estação Cidadania, em Garapu, e terá a participação da gestão municipal e membros do movimento

No mês marcado pela luta da comunidade LGBTQIA+, a Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho se reuniu com as lideranças do movimento no município, para falar sobre políticas públicas para esta população com o objetivo de instituir o Fórum Municipal da Diversidade do município.

De acordo com Eudes Fonseca, coordenador de políticas para a população LGBTQIA+ da Gerência de Direitos Humanos, o fórum terá a participação da gestão municipal e membros do movimento. “Será um fórum permanente de discussão e proposições de políticas públicas existentes no município para a população LGBTQIA+. Será independente e aberto para todas as pessoas da comunidade que quiserem participar, com a proposta de fomentar este segmento da sociedade civil organizada”. As reuniões do fórum acontecerão em todas as primeiras terça-feira do mês, às 9h, no auditório da Estação Cidadania, em Garapu.

Na reunião desta quarta-feira (30) estavam presentes membros da Secretaria Municipal de Programas Sociais; da Secretaria Municipal de Saúde; Secretaria Municipal de Educação; Secretaria Executiva da Mulher; representante da Defensoria Pública do Cabo de Santo Agostinho; a representante da coordenadoria Estadual LGBTQIA+ do governo do Estado, Joelma Silva; a vereadora Gisele de Dudinha; e a deputada estadual Gleide Ângelo.

Algumas pautas levantadas para discussão no fórum abordam o fomento da empregabilidade, saúde especializada, segurança, formações e cultura de respeito à diversidade.

Dinho Xavier é membro do Fórum de Juventude Cabense (Fojuca). Ele ressaltou a importância da iniciativa e da implementação de Políticas Públicas voltadas para a comunidade LGBTQIA+ no município. “Eu, como cidadão cabense, fico muito emocionado de participar desse momento. A nossa luta vai além do amor, mas trata muito de respeito, direitos, segurança e vida. É importante ver o poder público colaborar e dar voz. Precisamos ter direitos garantidos e é importante a colaboração da comunidade LGBTQIA+, governo e sociedade civil nesta luta”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here