1º de setembro: Dia do Profissional de Educação Física

0
Diogo Barbosa, professor e coordenador do curso de Educação Física da Estácio, em Recife.

Data celebra a regulamentação da profissão que tem grande perspectiva de crescimento no pós-pandemia

Nesta quarta-feira, 1º de setembro, é comemorado o Dia do Profissional de Educação Física. A data marca a regulamentação da profissão através da lei federal de número 9.696, de 1998. Mas, qual é a importância deste profissional para a sociedade e quais são as perspectivas do mercado de Educação Física no pós-pandemia para quem já atua ou está ingressando na área?

É certo que os reflexos da pandemia e as mudanças causadas no dia a dia da população estão fazendo com que, cada vez mais, as pessoas busquem um estilo de vida mais saudável para cuidar do corpo e da mente. E a preocupação com esses novos hábitos tende a continuar mesmo com o reestabelecimento de um cenário “normal”, fazendo com que o trabalho do Educador Físico seja cada vez mais valorizado.

“Vejo que o mercado está se reerguendo, após um período turbulento. Academias e espaços para atividades físicas tiveram que fechar por um período por causa do isolamento e isso atingiu o mercado de forma significativa. O cenário da saúde está melhorando, e com a vacinação acelerada há uma tendência de retorno às atividades por parte daqueles que estavam em casa e maior procura pela prática com objetivos de melhorar a saúde e qualidade de vida”, explica Diogo Barbosa, professor e coordenador do curso de Educação Física da Estácio em Recife.

Segundo o docente, esse movimento advém de inúmeras comprovações científicas evidenciando o exercício físico como fator de proteção às doenças, inclusive a Covid-19. No entanto, ele alerta que, na corrida por um corpo e mente mais saudáveis, muita gente acaba iniciando a prática de exercícios sem acompanhamento, o que pode ser uma armadilha.

“O profissional de Educação Física detém do conhecimento teórico e prático quando o assunto é exercício físico. Este possui as ferramentas necessárias para alcançar os objetivos propostos para cada indivíduo. Além da prescrição de treino e aplicação, a orientação e correção nos movimentos são funções deste profissional, intervenções importantes para evitar desconfortos e lesões”, completa.

Formação – Para quem tem interesse em iniciar uma formação na área de Educação Física, é importante sabe que a graduação é dividida em duas grandes áreas: licenciatura e bacharelado. “Os profissionais licenciados podem atuar lecionando em escolas de ensino básico, fundamental e médio, assim como nas universidades, institutos federais, etc”, explica.

Já o profissional bacharel tem um leque maior de intervenção, podendo atuar em vertentes como Esportes, Gestão Esportiva, Treinamento e Preparação Física, Lazer e Recreação, Academias de Ginástica, Projetos Sociais, e ainda na área acadêmica como professor universitário.

Mais informações sobre o curso de Educação Física oferecido pela Estácio estão disponíveis no site estacio.br ou via Whatsapp pelos telefones (81) 9.8822-8429 ou (81) 9.8420-0042.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here