Canavieiro investe na produção de água a partir da recuperação de nascentes

0

O agropecuarista de Vitória de Santo Antão (PE), Valberto Coutinho, decidiu apostar em um inovador projeto hídrico apoiado pela sua cooperativa (Coaf/AFCP), em parceria com a multinacional Corteva AgroSciences e a Perene Agronegócio.

Com a água cada vez mais escassa na Zona da Mata, dificultando e encarecendo a sua produção rural, o agropecuarista de Vitória de Santo Antão (PE), Valberto Coutinho, decidiu apostar em um inovador projeto hídrico apoiado pela sua cooperativa (Coaf/AFCP), em parceria com a multinacional Corteva AgroSciences e a Perene Agronegócio. E os bons primeiros resultados práticos já começam a aparecer e serão apresentados nesta quinta-feira (27). A Coaf já estuda a possibilidade de fazer um projeto maior nos canaviais de seus cooperados em Timbaúba, cidade onde fica a unidade filial da cooperativa e que responde pela produção de açúcar e etanol

A mudança climática tem ampliado a frequência e a intensidade dos períodos de seca na Zona Canavieira de PE, inclusive na quadra chuvosa que costuma acontecer de março a junho, período que se faz o plantio de inverno. Não por acaso, os canaviais, sobretudo os na Mata Norte, vinham morrendo, apesar da chuva nas últimas semanas. Diante disso, a fim de chamar a atenção do setor rural para o novo paradigma do clima e assim a maior necessidade hídrica no campo, a Cooperativa dos Fornecedores de Cana (Coaf) vem apoiando a implantação de projetos da iniciativa privada. O resultado prático de uma dessas iniciativas, financiada pela Corteva e executada pela Perene para estimular a produção de água, será apresentado na propriedade de um dos cooperados da Coaf em Vitória de Santo Antão. A entrega técnica será realizada nesta quinta-feira, 27

“Além de fundamental para a vida, a água é um recurso natural finito, sendo também um insumo fundamental para a produção agropecuária, a exemplo da sua relevância da plantação de cana e a criação de gado. Logo, o produtor rural precisa aprender a produzir água. E isso é possível por meio do seu investimento e manejo na restauração e na proteção das nascentes em suas propriedades”, realça Paulo Sérgio Ramos, diretor da Perene, empresa especializada em executar este tipo de projeto hídrico no Nordeste.

Em parceria da Coaf com a Corteva, a Perene está implantando o projeto na fazenda de Valberto Coutinho. Foram investidos R$ 50 mil na recuperação e na proteção das nascentes no local. Os trabalhos começaram em novembro do último ano. “Os bons resultados iniciais já apareceram mesmo no curto intervalo de tempo. E serão expostos nesta semana”, fala Hermano Wanderley, gerente comercial da cooperativa dos canavieiros que apoia a iniciativa.

A Perene garante que o retorno financeiro deste investimento já começa a aparecer para o agropecuarista no final deste ano, além dos benefícios ambientais diversos. “Em apenas 12 meses do cuidado com nascentes, que são corpos hídricos muito comuns na Zona da Mata, mas comumente desprezados ao longo da história, Valberto já começa a produzir este insumo indispensável para a vida e para a agropecuária”, fala Alexandre Andrade Lima, presidente da Coaf e da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), órgão que representa 7,1 mil canavieiros.

A AFCP e a Coaf, juntamente com a Corteva e a Perene, esperam que mais produtores rurais percebam a importância desse projeto hídrico e que repliquem nas propriedades, sobretudo agora que a água, antes abundante, tem se tornado um dos insumos mais difíceis. Valberto está muito satisfeito com os resultados alcançados até agora. Entre eles, de ver seu investimento baseado neste novo paradigma de sustentabilidade socioambiental que traz retorno ao cuidar da produção de água e proteger seus negócios ao mesmo tempo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here