Herpes ocular: conheça o vírus pode levar até a cegueira

0
Oftalmologista Lilian Bastos, médica do Instituto de Olhos Fernando Ventura

Em alguns casos os sintomas são parecidos com os da conjuntivite

Quando falamos em herpes, imediatamente associamos às doenças nos lábios. Porém, o que pouca gente sabe é que existe também herpes ocular, que pode causar até a perda completa de visão em casos mais graves. De acordo com a oftalmologista Lilian Bastos, médica do Instituto de Olhos Fernando Ventura, os sintomas podem ser semelhantes aos de conjuntivite, como olho vermelho e lacrimejante, dor ocular, visão turva, ardência, fotofobia, edema e sensação de corpo estranho nos olhos.

O problema é causado por uma infecção pelo vírus do herpes simples tipo 1 (o mesmo responsável pela herpes labial), quando uma infecção anterior com o vírus é reativada e pode se manifestar de forma ocular em um olho (ou até mesmo os dois). Ele pode ser transmitido pelo contato direto com gotículas de saliva, secreção nasal ou com o conteúdo líquido das lesões no lábio e na face de um portador da infecção.

“Esse vírus pode causar inflamação na córnea ou em todo globo ocular, resultando, em certas situações, complicações sérias como a cicatrizes corneanas com alterações visuais permanentes e, em casos mais graves, até a perda da visão. Por isso, em caso de qualquer sintoma, é importante uma visita ao oftalmologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado”, destacou a oftalmologista Lilian Bastos, do IOFV.

De acordo com a médica, o tratamento contra a herpes ocular pode ser realizado de diversas formas e, caso diagnosticado pelo oftalmologista, precisa ser feito o mais breve possível, para evitar complicações.

“Para o tratamento, há antivirais e em forma de pomadas e via oral, usados com o objetivo impedir a multiplicação do vírus. Em alguns casos também há necessidade do uso de antibiótico (para evitar infecções secundárias) e de corticoides em forma de colírios. Mas o tratamento precisa ser instituído de acordo com o local e a forma como se apresentou a infecção pelo herpes vírus”, acrescentou Lilian.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here