UFPE tem bom desempenho em 88% dos cursos avaliados no Conceito Preliminar de Curso 2019

0

Dos 25 cursos avaliados, 22 conquistaram o conceito 4, numa escala de mensuração da qualidade da educação superior que vai de 1 a 5

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) teve bom desempenho em 88% dos 25 cursos de graduação avaliados no Conceito Preliminar de Curso (CPC) 2019, de acordo com divulgação feita pelo Ministério da Educação (MEC) e Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) nesta semana. Dos 25 cursos avaliados no ano passado, 22 conquistaram o conceito 4, numa escala que vai de 1 a 5. Três cursos da UFPE ficaram com o conceito 3 e nenhum com 1 e 2.

O CPC mensura a qualidade dos cursos de graduação no Brasil. Os conceitos 1 e 2 são considerados insuficientes pelo MEC, o 3 é a nota intermediária e os conceitos 4 e 5 representam uma melhor performance, sendo a nota 5 considerada como de excelência. O cálculo é feito com base na combinação do desempenho dos alunos no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e de indicadores como a qualificação dos professores e a percepção dos alunos sobre aspectos como infraestrutura e recursos didático-pedagógicos.

“No geral, todos os cursos da UFPE avaliados avançaram quanto à qualidade dos processos didáticos e pedagógicos. Estamos felizes em ver que estamos avançado”, disse o reitor Alfredo Gomes. A pró-reitora de Graduação da UFPE, Magna do Carmo Silva, explicou que o conceito dos cursos de graduação relaciona-se a vários aspectos do curso, que extrapolam para a nota pontual do Enade. “O CPC avalia a qualidade do corpo docente e a percepção dos alunos em relação à organização didático-pedagógica e à oportunidade de ampliação da formação, entre outros indicadores”, afirmou ela.

Os cursos de graduação da UFPE com conceito 4 são Odontologia (Recife); Medicina (Recife); Medicina (Caruaru); Farmácia (Recife); Enfermagem (Recife); Enfermagem (Vitória); Fonoaudiologia (Recife); Nutrição (Recife); Nutrição (Vitória); Fisioterapia (Recife); Biomedicina (Recife); Educação Física – Bacharelado (Recife); Educação Física – Bacharelado (Vitória); Engenharia da Computação (Recife); Engenharia Civil (Recife); Engenharia Civil (Caruaru); Engenharia Eletrônica (Recife); Engenharia de Controle e Automação (Recife); Engenharia Mecânica (Recife); Engenharia Química (Recife); Engenharia de Produção (Recife) e Engenharia de Produção (Caruaru). Já os cursos da Universidade com conceito 3 são Arquitetura e Urbanismo (Recife); Engenharia Elétrica (Recife) e Engenharia de Alimentos (Recife). A lista completa dos resultados do CPC 2019 pode ser conferida no site do Inep. 

CPC 2019 – O CPC 2019 foi calculado considerando as 29 áreas de avaliação da edição do Enade do ano passado. Dos 8.188 cursos de graduação participantes do Enade 2019 e com CPC 2019 calculado, 91,6% (7.501) tiveram desempenho nas faixas 3 a 5 do indicador. Ao todo, 49,3% (4.034), 39,8% (3.255) e 2,6% (212) dos cursos avaliados ficaram nas faixas 3, 4 e 5, respectivamente. Os cursos com CPC 2019 estão vinculados a 1.215 instituições de educação superior brasileiras.

O conceito proporciona evidências para a elaboração de políticas educacionais por parte do governo e serve como subsídio para supervisão e regulação da educação superior. O indicador é utilizado também como critério na construção de matriz de distribuição orçamentária para a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (EPCT). Iniciativas e políticas do Governo Federal, como o Universidade Aberta do Brasil (UAB), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor) e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), também utilizam o conceito como requisito para participação nos programas ou distinção entre o conjunto de cursos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here